h1

Em busca da leveza perdida

25/04/2017

leve

 

Hoje é certo que o corpo ficou mais leve, mas a alma anda mais pesada.

Sinto saudade de mim mesma livre, dançando descalça sob o sol ou em torno de uma fogueira. Sinto saudade do meu vasto grupo de amigas mulheres, com suas crianças que sentavam no meu colo com intimidade.

Saudade de apreciar a delícia de um pão de aipim com café com leite, de não ter tanta lembrança atrás e tanta imprecisão à frente. Sei que a solução para isso é viver meu momento presente, mas as linhas do tempo se embaraçaram e ainda estou buscando meu no presente onde por os pés.

Uma saudade extrema da minha ignorância. De não ver, não intuir, não lembrar.  Saudade de não ter morado em Montevidéu e só imaginar como poderia ser. Saudade de não ter provado algo que sempre procurei,, e por não haver provado, ainda não haver perdido.

Saudade de não ter que lutar diariamente com esse tsunami de sentimentos tão intensos.

Queria apenas dançar sob o sol, com as crianças. Tomar chá cigano e rir da vida. Não ter muito dinheiro, nem muita expectativa. Apenas desfrutar de ser, como antigamente.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: